Uso do Fartleks Aeróbios em treinamento de corridas






Resultado de imagem para sports children
Fartlek vem do sueco fartlöpning (correr) e lek (brincar). Segundo TUBINO (1984), o termo pode ser entendido como "jogo de corridas". O seu criador foi o sueco Gosse Holmer, que preconizava a aplicação de um método envolvendo a superação de percursos com subidas, descidas, planos, trechos com areia, entre outros.

Planos de aulas para vários esportes

O processo apresenta as seguintes características:

· as sessões devem ser feitas em bosques, campos e montanhas;
· durante o percurso, os atletas devem variar os ritmos de trabalho;
· há uma alternância entre corridas rápidas e lentas;
· o trabalho muscular deve ser realizado por meios naturais (subidas, terrenos arenosos, etc.);
· os esforços são de intensidade média e de longa duração;
· a dosagem de esforço é feita por conta do próprio atleta;
· há combinações de todas as distâncias (de 50 metros até 3.000 metros);
· os tempos das sessões não são fixos, ocorrendo entre 40 e 120 minutos

HEGEDUS (1973) apresentou uma sessão de Fartlek proposta por GOSSE HOLMER em 1930, para corredores de fundo e meio fundo:

· trote suave durante 5 ou 10 minutos;
· corrida entre 1.200 e 2.500 metros, em velocidade média e uniforme;
· marcha rápida durante 5 minutos;
· ciclo de corridas de velocidade entre 50 e 60 metros, intercaladas por trotes até a normalização da respiração, para o atleta se sentir descansado para novos piques (sprints);
· marcha, até a recuperação dos esforços anteriores;
· "Arranques" de 3 a 4 metros, rompendo a inércia o mais rápido possível;
· corrida de 150 metros em subida;
· trote para volta à calma.

Exemplo de Fartlek mexicano:

· 11min 30seg a 3:50/km (3 quilômetros)
· 7min a 3:30/km (2 quilômetros)
· 3min 10seg a 3:10/km (1 quilômetro)

Cinco séries de maneira ininterrupta.

A chave está em intercalar segmentos corridos com rapidez por períodos curtos de recuperação corridos em ritmo lento. Contudo, o ritmo deve ser o mesmo de competição. O ideal é, quando parar, o atleta sentir que poderia correr mais um pouco.

TUBINO sugere algumas considerações e indicações sobre a aplicação desse método:

· o Fartlek é uma excelente forma de trabalho para ser colocada em um programa de treinamento, como "quebra de rotina", mas sem perder de vista as qualidades físicas visadas;
· o Fartlek estimula grandes oportunidades de criatividade nas sessões de treino;
· a dosagem dos estímulos deverá corresponder as possibilidades individuais dos atletas e as escolhas são de responsabilidade dos treinadores.

Na atualidade, o Fartlek faz parte dos "métodos contínuos variados", que se caracterizam por trocas de intensidade durante o total de treino. As variações
desses parâmetros, segundo NAVARRO (1993), podem ser devidas a fatores:

Externos: adaptações às particularidades do terreno, rampas, piso macio ou duro, etc.;

Internos: vontade do próprio atleta segundo as características do momento (improvisações);

Planificados: decisão do treinador quanto ao tempo de trabalho e intensidade. A intensidade do trabalho varia durante o exercício. Deve-se alternar estímulos fortes (duração entre 1 e 10 minutos) com estímulos recuperativos (até que o organismo se encontre em condições de um novo estímulo forte). As alternâncias entre velocidade alta, média e baixa permitem grandes volumes de trabalho, não só pelos efeitos fisiológicos, mas também pela motivação produzida pela variedade do treino.

Retirei daqui



Espero que você tenha gostado do texto. Abaixo, algumas dicas para profissionais:
  • Cursos Online sobre Educação Física com ótimos preços
  • Ebooks sobre Educação Física com ótimos preços
  • Materiais de Educação Física e Esportes GRATUITOS
  • Atividades para Aula de Educação Física Escolar
  • Livros sobre Educação Física com ótimos preços
  • Grupo de Whatsapp


  • Comente:

    Nenhum comentário

    Comentários ofensivos não serão publicados!