Fazer sexo antes de competições não atrapalha desempenho do atleta





Em época de Olimpíadas, período que exige concentração, empenho, esforço físico e mental dos atletas, o sexo é proibido. No entanto, médicos questionam o veto e garantem que fazer o tradicional "papai e mamãe" não atrapalha o desempenho dos esportistas.

Segundo o cardiologista Dr. Nabil Ghorayeb, especialista em Medicina do Esporte e diretor da SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia), o que realmente pode prejudicar o treino e a desenvoltura do atleta durante as competições são os itens associados ao sexo, como bebidas alcóolicas, drogas e poucas horas de descanso. 

— É um mito dizer que os atletas não podem fazer sexo antes dos campeonatos. Isso não vai atrapalhar seu desempenho, desde que bebidas alcóolicas, drogas e noitadas não façam parte do contexto.

Para o professor de educação física Mauro Guiselini, da FMU (Faculdades Metropolitanas Unidas), o que pode reduzir o desempenho do esportista são as poucas horas de sono.

— O sexo em si não prejudica o atleta, ao contrário da falta de descanso do corpo e da mente. As poucas horas de sono, o consumo de drogas e outros medicamentos e os drinques alcóolicos são os vilões e devem ser vetados.



Espero que você tenha gostado do texto. Abaixo, algumas dicas para profissionais:
  • Cursos Online sobre Educação Física com ótimos preços
  • Ebooks sobre Educação Física com ótimos preços
  • Materiais de Educação Física e Esportes GRATUITOS
  • Atividades para Aula de Educação Física Escolar
  • Livros sobre Educação Física com ótimos preços
  • Grupo de Whatsapp


  • Comente:

    Nenhum comentário

    Comentários ofensivos não serão publicados!