O goleiro de Handebol







O goleiro é um dos jogadores mais importantes e com uma influência decisiva num jogo de handebol. Ele tem sua importância tanto no ataque quanto na defesa, na defesa o mesmo é considerada como o último barreira defensiva, sendo na maioria das vezes a fazer o último lance de defesa. Já relacionado ao ataque consideramos o goleiro o primeiro atacante, pois quando temos a saída de ataque sendo feita de sua área, é ele quem faz esse passe ou então quando ocorrem infrações ou até laterais próximas a sua área é ele também quem realiza.

A posição

O goleiro é a segurança maior de uma equipe de handebol, placares dilatados denotam a importância do goleiro no jogo, não só como jogador que contém os arremessos da equipe adversária, mas também como um orientador do jogo da defesa da equipe, um líder que tem sua importância na reposição da bola, responsável, em boa parte, pelo sucesso do jogo de contra-ataques, uma das formas mais importantes para se vencer um jogo no handebol.

O papel do goleiro de handebol é muito mais do que impedir a realização do gol adversário, tendo como objetivos também:corrigir os erros dos seus companheiros de equipe, a partir do momento que recupera a posse de bola ele atua como o primeiro atacante no qual organiza e facilita a oportunidade de um contra-ataque eficiente

A Iniciação

A iniciação esportiva é a fase do primeiro contato da criança, adolescente, adulto ou idoso com a prática esportiva, que pode acontecer em diferentes contextos (escolas, clubes, iniciativas sociais das prefeituras dentre outros). Neste sentido, os professores e treinadores necessitam compreender a complexidade do processo de ensino e de aprendizagem através do esporte e oferecer incentivos que permitam aos alunos vivenciarem as inúmeras possibilidades dentro de uma modalidade esportiva.

O goleiro é uma das posições que muitas vezes acaba sendo esquecida durante a fase da iniciação, comprometendo uma importante particularidade deste momento da iniciação esportiva.

Compreender os alunos quando vivenciam o papel de goleiro durante a fase de iniciação esportiva é o primeiro passo para identificar os elementos necessários para o processo de ensino e de aprendizagem. A iniciação esportiva tem como objetivo desenvolver as capacidades e habilidades humanas nas dimensões motoras, culturais, sociais, cognitivas e afetivas.

É importante que o profissional envolvido no processo de ensino e de aprendizagem do esporte compreenda as possibilidades e estratégias pedagógicas para promover o desenvolvimento do aluno em sua totalidade e,para isso,é fundamental considerar as individualidades e o contexto no qual cada aluno está inserido, como também a importância de orientações e incentivos que favoreçam o conhecimento tático ao invés da simples repetição do movimento.

A formação e o treinamento de goleiro como um processo pedagógico, no qual existe a relação e interação entre os elementos de uma tríade denominada como processo de ensino-aprendizagem-treinamento. Esse processo,nas faixas iniciais,tem como objetivo permitir que as crianças ou adolescentes vivenciem e experimentem de forma rica as diferentes possibilidades do movimento, sem seguir um modelo ou parâmetros de rendimento de adultos.

Temos que garantir o maior número possível de experiências motoras dentro do handebol antes de especializar o jogador na posição de goleiros. A formação do goleiro de handebol é um processo de longo prazo e não é limitado por técnicas de defesas, mas a todasas experiências adquiridas com o esporte pelo aprendiz desde a infância.

Qualidades Físicas

Para termos um ótimo goleiro, precisamos levar em consideração algumas características do posto específico.  Algumas das características físicas são: agilidade, flexibilidade, força, velocidade, coordenação motora, noções de espaço, resistência aeróbia, mobilidade e também o perfil antropométrico.  Nesse perfil antropométrico estão a envergadura, a estatura, o peso dos atletas e a porcentagem de gordura corporal. Tudo isso somado, pode alterar a condição física e a velocidade do goleiro.

Qualidades Psicológicas

Um bom goleiro tem que ter coragem, pois sem coragem, principalmente quando falamos do handebol, não tem como obtermos uma boa performance. A calma, pois as vezes é ela quem resolve um lance decisivo de jogo, permitindo que o goleiro pense e analise o movimento do adversário antes de agir. A concentração, pois um desvio de atenção faz com que o goleiro perca a noção da trajetória da bola e a decisão, um dos pontos mais importantes de um goleiro, o decidir da ação, o momento e o como fazer.

Tipos de defesa

A defesa propriamente dita é o momento onde o goleiro entra em contato com a bola. O atleta deve hierarquizar algumas regras para o sucesso deste procedimento, conforme descrito abaixo.
  • Evitar o gol.
  • Recuperar a bola.
  • Opor a trajetória da bola a maior superfície corporal possível.
  • Segurar a bola ao invés de controlá-la.
  • Controlar a bola ao invés de espalmá-la.
  • Espalmar a bola ao invés de rebatê-la.
  • Usar as duas mãos sempre que possível.
  • Conservar os apoios ao invés de saltar.
  • Preparar-se para ação é organizar, sincronizar as fases da defesa.
  • Estar atento à antecipação mental.
  • Observar os deslocamentos dos atacantes para tentar prever o tipo de arremate que será utilizado.
  • Observar a trajetória dos ombros do atacante após a bola ter ultrapassado a sua linha de ombros.
Em uma fração de segundo o goleiro opta pelo gesto motor que ele irá utilizar, caracterizando as diferentes tipos de defesas como:

Defesas em bolas altas: caracteriza-se pelas defesas realizadas quando a bola é arremessada na direção ou sobre a cabeça do goleiro, estes arremates quase sempre visam os ângulos superiores da meta. A técnica básica de defesa escolhida pelo goleiro requer a utilização da passada e salto que traz as seguintes características: na posição inicial os braços são colocados descontraídos na altura do quadril. Em uma ação de defesa no ângulo do gol ocorre sempre uma passada com salto, em que a impulsão ocorre na perna que está mais longe da bola (perna de impulsão) estando a outra perna (perna de balanço) levemente flexionada. Já, em uma defesa alta onde a bola foi lançada no centro do gol, o goleiro (sempre que possível) deve apanhar a bola com as duas mãos. De acordo com a estatura do goleiro podem ocorrer situações nas quais a defesa ocorra com uma só mão, devendo este ponto ser lavado em consideração durante o treinamento.

Defesas em bolas meia altura: neste tipo de defesa utiliza-se ainda da técnica de passada e salto, como descrito anteriormente, com a perna de balanço ganhando um significado ainda maior. Com ela a porção abaixo da linha do quadril fica protegida, pois esta ação defensiva é executada quando a bola assume uma altura entre o joelho do goleiro e a linha de seus ombros. Sempre que possível o goleiro deve privilegiar a utilização das duas mãos na defesa. Com a segunda mão o corpo todo do goleiro é colocado no ângulo do gol, cobrindo uma área relativamente grande do mesmo pois a parte superior do corpo junto as mãos e perna de balanço opõem-se a trajetória da bola.

Defesas em bolas baixas: essa defesa realiza-se quando a bola assume uma trajetória abaixo da linha do joelho do goleiro, este por sua vez utiliza-se do fundamento de passada com salto, interceptando a bola com as mãos e os pés simultaneamente. A perna de balanço deve estar flexionada e a mão que está próxima à bola deve ser levada para baixo no ângulo correspondente. De acordo com a estatura do goleiro e a situação do jogo pode ser necessário, de vez em quando, que o goleiro realize uma ação defensiva com a utilização de salto e posicionamento de pernas, como na passagem sobre as barreiras no atletismo para poder alcançar a bola. É preciso observar que o tronco acompanha a perna e o balanço (que é a ação de não deixar o tronco ir para trás do gol), já a mão é colocada como segurança adicional.

Lançamentos próximos ao gol: O goleiro deverá deixar sua posição básica só contra jogadores mais experientes e fechar o ângulo de lançamento, o mesmo vale para a defesa de lançamento provenientes das pontas, pois se um jogador consegue realizar um lançamento relativamente livre, o ângulo do lançamento pode ser coberto com uma ou duas passadas no sentido do local do lançamento. A defesa do lançamento é realizada novamente sob o princípio da técnica da passada com salto, na qual as bolas lançadas podem ser defendidas também com o auxílio das mãos. A saída do gol para fechar o ângulo de lançamento contra lançamento provenientes das posições de pontas deveria, no entanto, ser treinada de forma sistemática somente com jogadores tecnicamente avançados.

Regras que envolvem o goleiro

O "capitulo" 5 das regras do Handebol fala sobre os goleiros. Veja abaixo o que se fala:

5.1 Um goleiro nunca pode substituir um outro jogador, no entanto qualquer outro jogador pode substituir um goleiro. O jogador de quadra deve vestir o uniforme do goleiro antes de substituí-lo pela zona de substituíção.
É permitido ao goleiro : 5.2 Tocar a bola na área de gol numa tentativa de defesa, com todas as partes do corpo. OBS: Exceto chutar a bola, mesmo em tentativa de defesa.
5.3 Deslocar-se na área de gol com a bola na mão, sem restrição.
5.4 Sair da área de gol, numa ação defensiva, e continuar a jogar, poder, e tomar parte do jogo. Neste caso, estará sujeito às regras dos demais jogadores de quadra.
5.5 Sair da área de gol, numa ação defensiva, e continuar a jogar, desde que não tenha a bola dominada.
5.7 Jogar intencionalmente a bola dominada atrás da linha de gol, por fora da baliza (tiro livre).
5.9 Tocar a bola na área de gol, depois de um tiro de meta, se a bola não tiver sido tocada por outro jogador (tiro livre).
5.10 Tocar a bola na área de gol, parada ou rolando no solo, fora da área de gol, desde que ele se encontre dentro de sua área de gol (tiro livre).
5.12 Voltar com a bola da quadra de jogo para dentro de sua própria área de gol (tiro de 7m).

Ações proibidas ao goleiro durante a partida de Handebol:

• Deixar sua área de gol de posse da bola e depois colocá-la novamente dentro desta mesma área;
• Ao tentar efetuar uma defesa, submeter o adversário a perigo;
• Deixar a área de gol de posse da bola;
• Colocar a mão ou qualquer parte do corpo na bola ou puxá-la para dentro da área, enquanto a mesma encontra-se fora da área de gol, parada ou rolando;
• Depois de ter assumido posição de jogador de quadra, voltar à posição de goleiro entrando na área de gol com a posse;
• Durante a execução do tiro de 7 metros, ultrapassar para frente ou para os lados a linha ou a projeção da linha dos quatro metros antes de a bola sair da mão do jogador adversário.

Para finalizar, vou te indicar um ótimo material para otimizar treinamento para goleiros de Handebol. É o curso Treinamento para formação do Goleiro de Handebol explicativo e mais 25 vídeos de treinamentos específicos para formação do goleiro de handebol. Clique aqui e saiba mais!





Eu sou a Dani, a atendente do Quero Conteúdo. Se você quiser ter conteúdo sobre esse tema para estudo, entre em contato pelo Whatsapp ou email do site . Conheça também nossa página de materiais educativos gratuitos .



Comente:

Nenhum comentário